2015-12-18

Salário para função com muitos ocupantes não é negociado - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 18/12/2015, com um ouvinte que foi numa entrevista de emprego e perguntou se haveria espaço para negociação de salário para a vaga.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

Salário para função com muitos ocupantes não é negociado

negociando salários

Um ouvinte escreve: "Em uma entrevista de emprego, tudo ia bem até o momento em que o entrevistador me informou qual seria o salário. E eu disse, com toda sinceridade, que esperava mais e perguntei se haveria a possibilidade de negociação. Depois desse momento, a entrevista terminou rapidamente e eu não consegui a vaga. Será que irritei o entrevistador com uma pergunta que me pareceu razoável e natural?"

Não, eu não creio que ele tenha ficado irritado. O que acontece é o seguinte: existe a possibilidade de negociar um salário quando a vaga oferecida é para um cargo de confiança, de gerente para cima.

Se a vaga for para uma função que tenha muitos ocupantes, como analista, auxiliar, vendedor ou outras similares, o salário oferecido a um candidato é o mesmo que a empresa está pagando aos atuais empregados. Isso porque existe uma lei que impede a empresa de pagar mais, ou de pagar menos, a empregados que desempenhem funções iguais.

O que provavelmente aconteceu é que o entrevistador tenha percebido que você, mesmo aceitando um salário abaixo de suas expectativas, não ficaria satisfeito e continuaria a procurar outro emprego se fosse contratado.

Em casos futuros, em vez de mencionar somente o salário inicial, você poderia perguntar sobre planos de carreira, próximos passos dentro da função, possibilidade de financiamento de estudos e outras dúvidas pertinentes.

O salário é muito importante, mas nem sempre é a única medida a ser levada em conta por um candidato.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin