2016-08-05

'Fui transferido para outro setor da empresa e não estou satisfeito' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 05/08/2016, com um ouvinte que foi transferido para outro setor da empresa e não está satisfeito com isso.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/==========================================================================

'Fui transferido para outro setor da empresa e não estou satisfeito'

funcionário insatisfeito

Escreve um ouvinte: "Fui transferido para outro setor da empresa, devido a reestruturação interna que resultou no corte de várias pessoas e na redistribuição de outras, incluindo a minha pessoa. Eu estava muito satisfeito com meu trabalho anterior, o chefe era bom e o ambiente era ótimo. Aqui neste novo setor é o contrário: o nível geral é baixo e o chefe não tem um pingo de educação. Pergunto se posso exigir o meu retorno ao setor para o qual fui contratado ou se a única saída seria pedir a conta?"

Bom, para exigir o retorno, você precisaria ter um argumento que fosse legalmente defensável. Um exemplo extremo seria o de um funcionário que foi contratado para um trabalho administrativo e é transferido para uma tarefa braçal.

Se o trabalho que você executa aí, no novo setor, tem características semelhantes ao anterior e a questão é de falta de adaptação ao estilo do chefe e dos colegas, não creio que esse seria um argumento sólido.

Caso você realmente considere insuportável continuar aí, você teria duas outras saídas. Uma seria pedir uma nova transferência para outro setor em que você pudesse ser utilizado. E a outra seria a de pedir para ser demitido, uma vez que várias pessoas já foram.

Isso lhe permitiria receber um valor adicional na rescisão e lhe daria um fôlego financeiro para não ter que acabar aceitando o primeiro emprego que aparecesse. E que poderia não ser muito melhor do que o atual.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin