2016-08-26

'Não avisar candidato sobre fim do processo seletivo é falta de respeito?' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 26/08/2016, sobre como as empresas não têm obrigação de dar explicações sobre os motivos que a levaram rejeitar um candidato em um processo seletivo.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/==========================================================================

'Não avisar candidato sobre fim do processo seletivo é falta de respeito?'

falta de comunicação

Um ouvinte escreve: "Participei de um processo para uma vaga e não fui selecionado. Mas só fiquei sabendo disso quando liguei para a empresa, um mês depois, e recebi a informação de que o processo já havia sido encerrado. A pessoa com quem falei não soube me dizer os motivos da minha rejeição. E eu disse para ela que aquilo era uma falta de respeito para com os candidatos. Fiz mal?"

Não, se dizer isso fez com que você se sentisse melhor. Já do ponto de vista profissional, você poderia ter dito que continuava interessado em trabalhar naquela empresa e que gostaria muito de ser considerado para futuros processos.

Mas permita-me esclarecer-lhe algo importante. Sem dúvida, foi uma falta de respeito você não ter sido comunicado sobre o fim do processo. Mas não é desrespeitoso deixar de dar detalhes a um candidato sobre os motivos da sua rejeição.

Em um processo seletivo, em média dez candidatos são avaliados e nove não são contratados. Ou seja, o normal é não ser. Por isso, não faz parte das atribuições do entrevistador preparar os não-escolhidos para que eles se saiam bem em futuros processos de outras empresas. Essa é uma obrigação do próprio candidato, fazendo cursos para melhorar a postura e a oratória, treinando respostas adequadas para as perguntas mais frequentes e pesquisando fatos e dados sobre a empresa.

Em resumo, você foi parcialmente desrespeitado pela falta de comunicação, mas não pela falta de explicações.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin