A fábula do elefante amestrado e a acomodação no trabalho - by Max Gehringer

2012-10-02 11:01 PM by Andarilho

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 02/10/2012, com um outro olhar sobre a fábula do elefante acorrentado numa pequena estaca e a acomodação no trabalho.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

A fábula do elefante amestrado e a acomodação no trabalho

elefante e a estaca

Um ouvinte escreve: "Ouço você falar sobre correr riscos, trocar de emprego, bater de volta e outras que, para mim, não fazem sentido. Sou um empregado estável, só tive um emprego na vida, não arrumo confusão com ninguém e vivo tranquilo. Só que muita gente vive me dizendo, como você também diz, que eu poderia ter ido bem mais longe na carreira. Eu não concordo e agradeço por poder expressar a minha opinião."

Muito bem. Você já deve ter lido a história do elefante amestrado. Por que um bicho daquele tamanho e com aquela força se sujeita a ficar preso a uma estaca por uma corrente que ele poderia arrebentar com um leve movimento? Pode-se tirar qualquer conclusão dessa fábula, e todas são contra o elefante. Mas vamos pensar um pouco.

E se a inteligência do elefante estiver sendo subestimada? E se ele não arrebenta a corrente simplesmente porque a situação é conveniente para ele? Afinal, todos os dias, o elefante é lavado, escovado, bem tratado e bem alimentado. E elefantes nem precisam estar num circo ou num zoológico, onde são apenas objetos de curiosidade ou pena. Os utilíssimos elefantes usados na Ásia ou na África para transportar pessoas ou mercadorias também ficam presos pela frágil corrente quando não estão trabalhando.

Mas caso decidisse arrebentar a corrente, o elefante iria para onde? Faria o que? Quem procurar na internet, encontrará várias histórias verdadeiras de elefantes que escaparam de suas correntes e provocaram correria, desespero e pânico entre o povo da vizinhança. Quase todos os elefantes fujões foram mortos. E os que não foram, voltaram aliviados para a segurança da corrente.

A minha única sugestão para nosso ouvinte é: tome a decisão que fará você se sentir mais seguro, mais confortável. Se você fez isso e está feliz, ignore as opiniões em contrário. Incluindo a minha.

Max Gehringer, para CBN.

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin