2012-11-09

'Após demitir um colega, gerente fica passando más referência sobre ele para outra empresas' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 09/11/2012, com conselhos para quem for procurado para dar referências profissionais sobre um candidato.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Após demitir um colega, gerente fica passando más referência sobre ele para outra empresas'

referências profissionais

Uma ouvinte escreve: "Um colega meu foi demitido. E, particularmente, eu considerei correta a demissão dele. Porém, já ouvi meu gerente dando más referências sobre o desempenho profissional desse colega para empresas que ligam solicitando informações. Pergunto se a demissão já não teria sido uma punição suficiente para esse colega? Dificultar a possibilidade de ele conseguir outro emprego não seria continuar a castigá-lo por um erro que ele já pagou? Não seria ético permitir que ele conseguisse uma oportunidade e pudesse reiniciar a sua vida profissional?"

Sim, sem dúvida, seria. O gerente não está levando em conta o fato de que, talvez, o funcionário demitido tenha decidido mudar de comportamento. Como quem recebe a informação também não leva isso em consideração, o resultado é que uma má referência é suficiente para eliminar um candidato, sem que ele tenha a chance de se defender. Além disso, por mais sincero e isento que o gerente possa estar sendo ao prestar informações, ele está dando uma opinião pessoal, que na prática tem o peso de uma sentença.

Como a legislação trabalhista lista uma série de motivos que podem ser considerados discriminatórios, quem presta uma informação precisa ter muito cuidado com o que diz, e não dizer nada que não possa ser comprovado. Do lado de lá da linha, quem ouve pode estar anotando, e não se sabe onde e quando essas anotações poderão aparecer. Se surgirem, por exemplo, em uma rede social, elas poderiam até dar origem a um processo.

Então, para quem for procurado para dar referências sobre um candidato, principalmente se for através de uma ligação de alguém desconhecido, a minha sugestão é elogiar o candidato se ele merecer. Ou guardar as más opiniões para si mesmo.

Max Gehringer, para CBN.

No comments:

Blog Widget by LinkWithin