2012-11-20

'Tenho 24 anos, não faço o que gosto e ganho pouco' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 20/11/2012, com uma ouvinte que não sabe se a situação está ruim ou se as pessoas ao seu redor é que estão acomodadas.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Tenho 24 anos, não faço o que gosto e ganho pouco'

mudança de emprego

Uma ouvinte escreve: "Minha situação é a seguinte: tenho 24 anos, não gosto do que faço e ganho pouco. Eu não me incomodaria em ganhar pouco se fizesse o que gosto, e nem em ser bem paga para fazer algo que não gosto. Mas as duas condições negativas ao mesmo tempo estão me deprimindo. Já pensei em sair daqui, mas meus colegas vivem comentando que encontrar um bom emprego não está fácil, que os salários de modo geral estão baixos em todo o mercado e que temos sorte por estar trabalhando em uma boa empresa. Essa é a minha dúvida. Será que devo me convencer de que tudo o que estou ouvindo é verdade ou será que estou apenas cercada por pessoas acomodadas?"

Bom, pode ser um pouco de cada coisa. De fato, os salários pagos no Brasil são baixos, principalmente nas funções iniciais. O que tem dado um alento à economia nos últimos anos é o crédito fácil, e não um considerável aumento da renda individual. Ou em outras palavras, as pessoas estão gastando a maior parte do que ainda não ganharam, e isso aumenta o receio de correr riscos. O que você chama de acomodação deve ser o resultado desse temor, e o que os seus colegas chamam de "uma boa empresa" é a relativa segurança que eles sentem por estarem em uma, que pode até não pagar bem, mas é estável.

O reflexo de tudo isso é que os jovens estão mudando de emprego com muita frequência, a procura de um salário melhor ou de um trabalho que dê mais prazer. E muitos adultos que criticaram os jovens por serem irresponsáveis, já começam a pensar se não deveriam ter arriscado mais quando podiam.

A nossa ouvinte tem 24 anos. E a sugestão que eu daria a ela é: pense jovem. Você ainda terá muito tempo na vida para ser uma adulta responsável.

Max Gehringer, para CBN.

No comments:

Blog Widget by LinkWithin