2012-11-01

'Preciso informar um subordinado que ele não será promovido' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 01/11/2012, sobre como dar uma notícia ruim a um subordinado emocionalmente instável.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Preciso informar um subordinado que ele não será promovido'

trabalhador deprimido

Um ouvinte escreve: "Sou gerente de uma empresa de médio porte e tenho uma missão difícil: preciso informar a um subordinado, que tinha a certeza de que seria promovido, que ele não será. Elaborei uma lista consistente de motivos, mas sei que meu subordinado não irá reagir bem. Ele é uma dessas pessoas que tem extremos de humor: ou acha tudo uma maravilha ou acha que o mundo vai acabar. Ao receber a má notícia, ele certamente ficará frustrado e passará por um longo período de baixo astral. Há alguma maneira de eu tornar menos dolorosa uma notícia que ele vai considerar uma tragédia?"

Bom, vamos começar com o que já aprendemos com os médicos. Quando têm uma má notícia para nos dar, eles não ficam dando voltas: vão direto ao ponto. Isso pode até causar um choque imediato, mas aí vem a boa notícia: existe cura.

Porém, ao contrário dos médicos, que não costumam compartilhar das emoções do paciente, um chefe pode se dar ao luxo de ser um pouco emocional: lamentar que não tenha sido desta vez, contar que passou pela mesma situação e ficou arrasado durante um par de dias. E, finalmente, depois de explicar ao funcionário os motivos pelos quais a promoção não saiu, propôr de imediato um plano para que ela possa sair em uma próxima ocasião. Ou seja, para cada motivo ruim, uma receita boa.

Mas vamos dizer que, depois de todos os cuidados que você tomar, o subordinado caia mesmo em depressão, perca a concentração, passe a se desinteressar pelo trabalho ou coisas do gênero. Nesse caso, encaminhe-o ao médico da empresa, porque ele precisa de tratamento. E é bom que o subordinado saiba que esse é o primeiro motivo da lista para ele não ser promovido: ninguém iria querer trabalhar com um chefe emocionalmente instável.

Max Gehringer, para CBN.

No comments:

Blog Widget by LinkWithin