2014-03-05

'Sou obrigada a fazer os trabalhos escolares da filha do chefe' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 05/03/2014, com uma ouvinte que é obrigada a fazer os trabalhos escolares da filha do chefe.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Sou obrigada a fazer os trabalhos escolares da filha do chefe'

trabalho escolar

Uma ouvinte escreve: "Estou vivendo uma situação que não consigo digerir. Meu chefe tem uma filha que está fazendo o mesmo curso em que eu me formei. Em vista disso, sou solicitada a fazer ou a revisar os trabalhos de escola dela. Isso me toma tempo e nada tem a ver com minhas atividades na empresa.

No início, pensando que seria uma ajuda esporádica, eu levava os trabalhos escolares da filha do chefe para fazer em casa. Quando essa tarefa passou a se avolumar, já que a filha do chefe estava tirando notas boas graças a meu esforço, o chefe me autorizou a fazer os trabalhos durante o expediente. Não estou conseguindo entender se tudo isso ajuda ou prejudica a minha carreira."


Bom, é claro que o seu chefe está fazendo uma coisa muito errada ao pedir que uma funcionária gaste o tempo dela e o dinheiro da empresa para realizar uma tarefa não congruente com as funções para as quais a funcionária foi contratada.

o seu caso é diferente. Porque perante a empresa você não é culpada e nem cúmplice de nada. Apenas está atendendo a um pedido de seu superior imediato. Se a bomba estourar, irá ser na mão dele e não na sua.

Você pode dizer a seu chefe que não irá mais fazer os trabalhos da filha dele. É um direito seu. E ele não irá gostar, mas terá que aceitar.

Porém, eu imagino que essa tarefa lhe tome uma ou duas horas por semana, tempo insuficiente para prejudicar o seu desempenho funcional ou a sua carreira.

Como chefe, eu nunca pediria para um subordinado fazer algo assim. Mas, como subordinado, eu faria. Sem problemas e sem remorso.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin