2011-04-29

'Sou obrigada a divulgar mentiras no jornal interno da empresa' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 29/04/2011, sobre uma ouvinte jornalista que trabalha no jornal interno da empresa que divulga falsas notícias.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Sou obrigada a divulgar mentiras no jornal interno da empresa'

jornal interno
"Sou formada em jornalismo", escreve uma ouvinte, "e depois de muito batalhar por uma colocação, consegui uma vaga no setor de comunicação de uma empresa. Sou responsável pelo jornal interno, que é distribuido a todos os funcionários ou é acessado pela Intranet.

Só que eu não decido o que é publicado. As notícias me chegam prontas e eu apenas tenho que acertar o estilo e a gramática. Meu problema é que a maioria dessas notícias não condiz com a realidade da empresa. Só para dar um exemplo, eu sei que o ambiente de trabalho não é bom e todo mundo reclama, mas tenho que escrever que ele é maravilhoso. Sinto-me muito mal fazendo isso. Eu me formei para dizer a verdade, não para mentir. Como posso convencer a empresa a mudar de postura?"


Bom, o seu caso é um exemplo da diferença entre o que um funcionário recém contratado espera de uma empresa e o que ele de fato encontra. Em alguns casos, como no seu, a frustração inicial é bem grande.

Eu imagino que você não queira fazer o óbvio, que seria pedir a conta. Eu lhe diria também, com alta dose de certeza, de que a sua empresa não irá mudar a linha de comunicação adotada. Claramente, o objetivo do jornal da empresa é fazer propaganda dela, e não jornalismo imparcial.

O que eu lhe sugiro é propor artigos que enfatizem as coisas boas que a empresa oferece, porque não acredito que tudo o que ela oferece seja ruim. Ao fazer isso, você irá ganhar a confiança das pessoas que hoje redigem os textos, e aos poucos você irá conseguindo mais autonomia.

No seu caso, como no caso de muitos ouvintes que trombam com a realidade, é preciso mostrar paciência e habilidade política, duas coisas que os jovens profissionais abominam, com toda razão. Mas essa é uma daquelas leis cruéis do mercado de trabalho: nem sempre a decisão está nas mãos de quem tem razão.

Max Gehringer, para CBN.

5 comentários:

O Mundo de Papel disse...

e aew camarada venho acompanhando seu blog site
axo fantastico ateh linkei no meu
conheci artista fantasticos como dan may e anton semonov
valeu msm

se kiser veh o meu tbem aki
www.papelandarilho.blogspot.com

O Mundo de Papel disse...

agora com relação ao post
realmente eh frustrante qndo vc entre em uma empresa pra fazer o q gosta e acaba naum fazendo
mas eh isso infelizmente as vezes temos q nos adequar ao ambiente
mas sempre visando um dia poder fazer algo

Anônimo disse...

Da forma como esse empresa quer fazer a coisa, vai levar o Veículo de comunicação para um beco sem saída: a falta de credibilidade. Ele vira motivo de piada e tapetinho de carro, se o papel for bom. Talvez a empresa tenha que fugir desses assuntos mais polêmicos e colocar o funcionário no jornal. O funconário gosta de se ver ali reconhecido. A mentira não é uma alternativa viável. O funcionário conhece a empresa e a rede peão é bem mais eficiente que um jornal interno, o que vai inutilizá-lo.

Roberto Monico Júnior disse...

Como você é uma jornalista e especialista em comunicação (para isso você tem diploma - é que muita empresa picareta está contratando pessoas que não são jornalistas e não têm idéia do conhecimento do profissional no âmbito da comunicação interna), você tem que argumentar e mostrar que rapidamente o Veículo perde a credibilidade com essa postura. Você pode veicular a filosofia da empresa sem mentir. Quem sabe você até mude a cultura da empresa, ao propor o Planejamento Estratégico para a empresa, em que a empresa responda para ela mesma qual a sua Missão, Visão e Valores e monte sua estratégia para se colocar frente ao mercado.
O planejamento estratégico é um importante instrumento de gestão para as organizações na atualidade. Constitui uma das mais importantes funções administrativas e é através dele que o gestor e sua equipe estabelecem os parâmetros
que vão direcionar a organização da empresa, a condução da liderança, assim
como o controle das atividades.O objetivo do planejamento é fornecer aos gestores e suas equipes uma ferramenta que os municie de informações para a tomada de decisão, ajudando-os a atuar de forma pró-ativa, antecipando-se às mudanças que ocorrem no mercado em que atuam.
A missão da empresa consiste na sua razão de ser e determina a sua
identidade. O jornal interno fará parte da Estratégia, no relacionamento interno entre empresa e funcionários. Somente uma empresa que seja idônea em seus propósitos conseguirá fazer o planejamento estratégico.

Roberto Monico Júnior disse...

Esqueci de falar, que após o estabelecimento do Planejamento Estratégico, com a missão, valores, visão, etc., a empresa estará apta a fazer o Plano de Comunicação Interna e Externa, dentro do qual o Plano de Comunicação Interna entra com o jornal e outras coisas mais, se for o caso.

Blog Widget by LinkWithin