2012-01-12

'Existe alguma lei que me obriga a usar crachá?' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 12/01/2012, sobre a obrigatoriedade do uso do crachá no trabalho e como ele pode ser usado como meio de discriminação.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Existe alguma lei que me obriga a usar crachá?'

crachá

"Quero saber se tem alguma lei que me obrigue a usar crachá", escreve um irado ouvinte. "Odeio essa discriminação", ele diz sem explicar por que.

Bom, a resposta é: a legislação trabalhista é repleta de detalhes, mas nenhum faz referência específica ao crachá. Porém, se o nosso ouvinte der uma lida no contrato de trabalho que assinou ao ser contratado, encontrará um item que fala sobre a obrigatoriedade de observar o regulamento interno.

Nas empresas de médio e grande porte, esse regulamento é impresso e entregue ao funcionário no primeiro dia de trabalho. Eu conheço empresas que até pedem ao novo funcionário que leia o regulamento inteiro, em voz alta, na presença de alguém da área de Recursos Humanos que responderá às eventuais dúvidas.

Esse regulamento varia de empresa para empresa, e nele pode constar qualquer tema que não contrarie algum dispositivo legal. O uso do crachá se enquadra nesse quesito. Não há uma lei que o obrigue, nem uma lei que o proíba. Portanto, a empresa pode adotar a medida que julgar conveniente e transformá-la em obrigação do funcionário.

Dito tudo isso, a minha experiência me diz que há um motivo para alguns funcionários não gostarem de usar crachá. É quando o crachá é utilizado não apenas como instrumento de segurança e identificação, mas também, usando um termo empregado por nosso ouvinte, como um meio de discriminação interna. Isso ocorre quando os profissionais com postos mais altos no organograma são desobrigados do uso. Como consequência, quem é obrigado a usar, pode se sentir como se estivesse carregando no peito um atestado de inferioridade.

Assim como em muitas outras normas estabelecidas por empresas, o uso do crachá é mais uma demonstração prática de que não basta escrever uma norma. Para que ela seja respeitada por todos, é preciso que o bom exemplo venha de cima.

Max Gehringer, para CBN.

1 comment:

Albuq said...

Bem, independente de ser ou não obrigado, o crachá é muito importante na hora do atendimento. Facilita.

Blog Widget by LinkWithin