2012-01-26

'Tenho vergonha de dizer onde trabalho' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 26/01/2012, sobre um ouvinte que tem vergonha de dizer onde trabalha, por a empresa atender a classe D com produtos de baixa qualidade e baixo custo.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Tenho vergonha de dizer onde trabalho'

mc donalds de pobre

Um ouvinte relata: "Tenho um bom emprego e ganho um salário decente, mas os produtos de minha empresa são de baixa qualidade, destinados a um público classe D. São produtos vendidos em canais alternativos, como feiras livres, porque boas lojas não aceitam comercializar nossas marcas. Meu gerente garante que estou enxergando chifre em cabeça de cavalo, porque nossos consumidores estão mais que satisfeitos com a relação entre preço e qualidade que oferecemos. Juntando tudo isso, sinto até vergonha de dizer onde trabalho, porque pouca gente conhece nossos produtos, e os que conhecem, sabem que eles não são bons. Há algo que você possa me dizer?"

Sim, sempre há. Você, sem dúvida, é um profissional socialmente consciente, e isso é ótimo. Agora, vamos tentar entender o mercado.

O Brasil sempre foi um abismo de desigualdade social. Há quem possa pagar 15 mil reais por uma garrafa de vinho, e há famílias, em número infinitamente maior, que podem gastar no máximo, 300 reais por mês. Só que o apelo de consumo que move esses dois grupos é o mesmo. O que varia é a disponibilidade de dinheiro.

Se a empresa de nosso ouvinte investir para melhorar a qualidade do produto e da embalagem, e passar a fazer propaganda, o preço do produto subirá e a empresa passará a concorrer numa faixa de classe mais alta. Isso resolveria o problema de nosso ouvinte, mas não o da classe D, que continuaria podendo comprar apenas produtos que coubessem em seu orçamento e continuaria a ser atendida por empresas iguais a de nosso ouvinte.

A conclusão é que, se ele deseja uma mudança imediata, o que é bem compreensível, ele pode considerar mudar de empresa. Porque mudar o mercado irá mudar um pouco mais.

Max Gehringer, para CBN.

No comments:

Blog Widget by LinkWithin